Como na vida

"Se um ovo se rompe por uma força exterior, a vida termina...Mas se ele se
rompe por uma força interior, a vida começa!...Grandes coisas começam a
partir do seu interior!..."




Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Terra ou Planeta Água

O FUTURO DO PLANETA ESTA EM NOSSAS MÃOS
"Da água surgiu a vida, de um curso d'água nasce uma civilização"
Desde os primórdios da humanidade a água sempre esteve presente. A humanidade tem a necessidade de se estabelecer em áreas que lhes ofereça uma fonte  regular de água, como rios  e lagos.
O Homo sapiens surgiu há aproximadamente 50 mil anos, e desde que começaram a interagir com o mundo ao seu redor, aprenderam a respeitar a Natureza e o meio em que viviam, diferentemente dos dias de hoje, em que o homem tem se mostrado inconsequente com as questões ambientais.
Há registros antigos de poços escavados em 8 mil a.C., de plantio próximo a rios, de barragens, canais de drenagem, de sistema de irrigação e distribuição. Na civilizações antigas a posse da água sempre representou o poder.
Na antiga Grécia do século VI a.C. havia captação e distribuição de água a longas distâncias, e já existiam caixas d'água localizadas nas partes mais altas da cidade de Atenas e longe dos esgotos.
Hipócrates o pai da medicina em 460 a.C já dizia que, se devia ferver a água para beber, e que o caminho para a saúde do homem está na moderação e num modo de vida saudável - “mente sã em corpo são”. 
No decorrer da história várias civilizações entraram em decadência em função de desequilíbrios ambientais e supõe-se que coincidem com os grandes períodos de seca e ou de destruição, tais como os povos Maias, os Astecas e os Incas.
Aquedutos romanos
A civilização romana foi a que mais contribuiu  no que diz respeito a obras hidráulicas e saneamento. Em IV a.C. Roma já possuía 856 banhos públicos e 14 termas que consumiam aproximadamente 750 milhões de litros de água por dia, distribuídos por uma rede com mais de 400 km de extensão. Em 312 a.C., Appius Crassus construiu o primeiro aqueduto romano, o Via Appia com 16,5 km de extensão; a partir daí, os aquedutos foram disseminados por todo Império e construídos também na Alemanha, Itália, França, Espanha, Grécia, Ásia Menor e África do Norte.
Além de desenvolveram dispositivos especiais de ortoga para disciplinar os usos da água; os romanos também criaram hidrômetros para medição do consumo de água, cujo controle, era feito por administradores públicos que promoviam já nessa época o uso racional da água e praticas de reuso, ao utilizarem água dos banhos públicos nas descargas das latrinas. Toda essa infra-estrutura de saneamento básico não foi suficiente para conter a degradação da água, pois os esgotos eram lançados no rios próximos, e o sepultamento de cadáveres era só lançá-los em fossas a céu aberto e Roma ficou apenas mal cheirosa, assolada por pestes, e registrou um nível  baixo de higiene pública, deixando-a a merce de sua decadência.
Com o passar dos anos o homem aprendeu a utilizar a água
a seu favor e criou varias máquinas, ex: elevação de água para uso geral, forca motriz de origem hidráulica usada para a moagem de cereais e posteriormente para geração de energia elétrica e afins, tratamento da água e a importância da qualidade da água na saúde.

"O elemento mais precioso no mundo é a água." 
A água é composta por dois átomos de hidrogênio (H) e um de oxigênio (O), formando a molécula de H2O. É encontrada em três estados físicos: sólido (geleiras), líquido (oceanos e rios), e gasoso (vapor d’água na atmosfera).

Aproximadamente 80% de nosso organismo é composto por água e é de fundamental importância para a vida de todas as espécies.
70% da superfície terrestre e coberta por água, desta 3%  é de água doce, distribuída assim:
 97,5% estão nos oceanos, ou seja, água salgada.
 2,5% de água doce da seguinte forma:
 29,7% aquíferos (
reservatórios de águas subterrâneas);
 68,9% calotas polares;
 0,5% rios e lagos;
 0,9% outros reservatórios (nuvens).

O Brasil detém 12% da água doce mundial, detém 53% do manancial de água doce disponível na América do Sul e possui o maior rio do planeta (rio Amazonas).
Para evitar a escassez desse líquido vital e finito, devemos tomar atitudes para reduzir o desperdício diariamente, conscientizando os outros e a si mesmos. 
Faça como eu, "Faça você a sua parte".
(Foto: Reprodução),
(Fontes de estudos diversos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIOS E IDÉIAS

FALE CONOSCO

RAP DO OVO